Image Image Image 01 Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image

Scroll to Top

To Top

Cirurgias

Mastopexia ou mastopexia com próteses mamárias

[normalmente, um dia de internamento]

A mastopexia é o procedimento indicado para reposicionar mamas ptosadas (caídas). Este procedimento é similar ao procedimento de redução mamária mas, ao contrário deste, apenas é removida pele, com pouca ou nenhuma remoção de tecido mamário.

A redução mamária está frequentemente indicada para o alívio de dores localizadas na região cervical (pescoço), ombros e braços, estando comprovados benefícios significativos do ponto de vista médico e na qualidade de vida da paciente. Apesar do benefício estético, o benefício médico é frequentemente o principal objectivo da paciente que decide fazer uma redução mamária. Por outro lado, a mastopexia é quase sempre um procedimento estético.

Muitas das pacientes que se apresentam como candidatas para mastopexia podem ter indicação para aumento mamário, ou aumento mamário associado a mastopexia. O tipo de procedimento é ditado, assim, pela natureza da deformidade a corrigir.

A ptose (queda) mamária comporta um excesso de pele associado à ptose do tecido mamário. O procedimento utilizado para diminuir a quantidade de pele e reposicionar a mama é a mastopexia. Por vezes, existe excesso de pele e agenesia (atrofia, pouco volume) do tecido mamário e neste caso, está indicada uma mamoplastia de aumento, com ou sem mastopexia associada, dependendo da ptose (queda) mamária. A mamoplastia de aumento é frequentemente combinada com a mastopexia. A paciente com indicação para mastopexia sem aumento está contente com o tamanho da mama mas a mama está caída.

A técnica cirúrgica e o tipo de incisão são ditados pela forma e grau de ptose (queda) da mama. Pacientes com graus de ptose (queda) pequenos podem ser tratadas, frequentemente, por procedimentos peri-aureolares (à volta da auréola), sendo esta a incisão de escolha quando se pretende fazer uma mastopexia associada a colocação de prótese. Quando a doente tem uma ptose (queda) mamária acentuada é necessário realizar uma mastopexia vertical, com uma incisão vertical e à volta do complexo aureolo-mamilar, ou, por vezes, é mesmo necessário uma incisão do tipo T-invertido.



CUIDADOS PÓS-OPERATÓRIOS

Internamento
O procedimento cirúrgico é realizado sob anestesia geral.
A paciente tem alta do internamento no dia seguinte à cirurgia. Os drenos só são retirados quando a drenagem for inferior a 30 mililitros, pelo que poderá ocorrer a necessidade de ir com drenos para casa. A paciente pode também optar por ficar mais dias internada.

Consultas
Consultas no pós-operatório imediato (até cicatrização completa/remoção dos pontos) e tardio.

Cuidados no pós-operatório imediato
Deve usar um sutiã desportivo, de apertar à frente, 24 horas por dia, durante um mês.
Deve usar meias elásticas, de compressão média, até ao joelho, durante o dia, duas a quatro semanas.
É medicada com antibiótico, anti-inflamatório e/ou analgésico e, por vezes, um relaxante muscular para tomar à noite.
Durante uma a duas semanas, não mexer nos pensos.
Quando lhe for permitido (orientação médica), deverá tomar um duche rápido com água tépida (incluindo as feridas cirúrgicas), utilizando um champô extra-suave e gel banho de farmácia. Depois do banho, deverá enxugar as cicatrizes com uma toalha, secá-las com o secador a frio e colocar nas cicatrizes um creme cicatrizante.
Nas primeiras duas semanas a seguir à cirurgia, deve evitar: andar de avião, conduzir, frequentar locais com elevada densidade populacional.

Cuidados no pós-operatório tardio
Quando as cicatrizes estiverem completamente cicatrizadas e durante seis a doze meses, deverá colocar um creme regenerador, uma a duas vezes por dia. Deverá colocar um creme reafirmante nas mamas uma vez por dia.
Durante um ano, não poderá apanhar sol directo nas cicatrizes, pelo que, quando for à praia ou piscina, deverá colocar nas cicatrizes um protector solar 50+ mineral e tapá-las com o fato de banho.
Regresso ao trabalho e actividade desportiva
Pode regressar a trabalho de secretária ao fim de cinco a sete dias, contudo, o regresso a uma actividade física pesada (profissional ou de lazer) poderá demorar algumas semanas.

COMPLICAÇÕES
Hematoma (acumulação de sangue), seroma (acumulação de líquido seroso) e infecção são complicações agudas que podem ocorrer com a mastopexia ou mastopexia associada a aumento mamário. Para as pacientes submetidas a mastopexia com prótese para aumento da mama, as complicações crónicas são as mesmas da mamoplastia de aumento.

  • Comments:
    Comentários Desligados